SR-1
CEG

FORMULÁRIO CEG-03
Disciplina

CENTRO: DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS
UNIDADE: INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS

Folha n0:
Data: 04/03/1997

1 – NOME

2 – CÓDIGO

3 – IDENTIFICAÇÃO

INTRODUÇÃO À FILOSOFIA

FCF472

 

4 – Carga Horária por Período:

5 – CRÉDITOS:

6 – REQUISITOS:

T: 60                    P: 00                         T + P: 60

4,0

FCA218 (P)

7 – CARACTERÍSTICAS DAS AULAS PRÁTICAS:

 

8 – CURSOS PARA OS QUAIS É OFERECIDA:

ENFERMAGEM E OBSTETRÍCIA

9 – OBJETIVOS GERAIS DA DISCIPLINA:

 

10 – EMENTA:

Aborda aspectos filosóficos gerais e específicos do desenvolvimento da profissão em um contexto histórico; oferecer ao discente fundamentação básica para a sua formação profissional, garantindo-se uma base técnico-filosófica-política indispensável ao exercício da enfermagem.

11 – BIBLIOGRAFIA:

 


SR-1
CEG

FORMULÁRIO CEG-03
Disciplina

CENTRO: DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
UNIDADE: ESCOLA DE ENFERMAGEM ANNA NERY

Folha n0:
Data: 04/03/1997

1 – NOME

2 – CÓDIGO

3 – IDENTIFICAÇÃO

EXERCÍCIO DA ENFERMAGEM

ENM443

 

4 – Carga Horária por Período:

5 – CRÉDITOS:

6 – REQUISITOS:

T: 15                    P: 00                         T + P: 15

1,0

 

7 – CARACTERÍSTICAS DAS AULAS PRÁTICAS:

Aulas expositivas, estudo individualizado na biblioteca, preparo para debates e seminários. Visitas COREn.

8 – CURSOS PARA OS QUAIS É OFERECIDA:

ENFERMAGEM E OBSTETRÍCIA

9 – OBJETIVOS GERAIS DA DISCIPLINA:

Progredir no autoconhecimento e na compreensão do ser humano. Adquirir segurança ética nas situações da vida profissional. Discutir a evolução do exercício profissional no Brasil.

10 – EMENTA:

Estudo crítico da formação de valores e atitudes éticos e a influência no ensino, na prática e na pesquisa de enfermagem. questões que dizem respeito ao homem e seus direitos à saúde, sua família, aborto e planejamento familiar. Evolução do exercício profissional no Brasil.

11 – BIBLIOGRAFIA:

COFEn/ABEn. Força de Trabalho em Enfermagem. V. I e II, Rio de Janeiro, 1986.
COFEn. Código de Deontologia de Enfermagem. Rio de Janeiro, 1994.


SR-1
CEG

FORMULÁRIO CEG-03
Disciplina

CENTRO: DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
UNIDADE: ESCOLA DE ENFERMAGEM ANNA NERY

Folha n0:
Data: 04/03/1997

1 – NOME

2 – CÓDIGO

3 – IDENTIFICAÇÃO

CUIDADOS DE ENFERMAGEM A PESSOAS EM PROCESSO DE REABILITAÇÃO I

ENW471

 

4 – Carga Horária por Período:

5 – CRÉDITOS:

6 – REQUISITOS:

T: 45                    P: 60                         T + P: 105

5,0

ENW361 (P)     ENW362 (P)       ENW472 (C)

7 – CARACTERÍSTICAS DAS AULAS PRÁTICAS:

Discussão sobre diagnóstico de saúde da clientela assistida. Instrução sobre instituições totais. Orientação sobre análise de dificuldades encontradas. Instrução sobre condutas, procedimentos e alternativas apropriadas às situações de crise. Instrução sobre manejo de grupos e dinâmica do relacionamento humano.

8 – CURSOS PARA OS QUAIS É OFERECIDA:

ENFERMAGEM E OBSTETRÍCIA

9 – OBJETIVOS GERAIS DA DISCIPLINA:

Discutir a situação da enfermagem face à reabilitação psicosocial. Analisar a problemática das pessoas e famílias nas situações que envolvem desajustamentos e conflitos psicossociais. Descrever as instituições totais correlacionando suas implicações na vida individual e coletiva. Manifestar condutas coerentes com a necessidade de participação nos esforços que visam à supressão da marginalidade social.

10 – EMENTA:

Enfermagem e reabilitação. Instituições totais. A pessoa ajustada e desajustada socialmente. O homem em crise – diagnóstico de situações. Problemas de integração psicosocial. Direitos e deveres do cidadão. Estigma social. Intervenções de enfermagem. Avaliação da ajuda aos clientes.

11 – BIBLIOGRAFIA:

BENJAMIN, A. Entrevista de ajuda.
FLY, Peter. O que é a homossexualidade.
LENGRUBER, Julita. Cemitério dos vivos.
RAMALHO, J. Ricardo. O mundo do crime – A ordem pelo avesso. Rio de Janeiro: Graal, 1979.


SR-1
CEG

FORMULÁRIO CEG-03
Disciplina

CENTRO: DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
UNIDADE: ESCOLA DE ENFERMAGEM ANNA NERY

Folha n0:
Data: 04/03/1997

1 – NOME

2 – CÓDIGO

3 – IDENTIFICAÇÃO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE ENFERMAGEM D

ENWU10

 

4 – Carga Horária por Período:

5 – CRÉDITOS:

6 – REQUISITOS:

T: 00                    P: 90                         T + P: 90

2,0

ENWU08 (P)      ENWU09 (P)       ENWU11 (C)

7 – CARACTERÍSTICAS DAS AULAS PRÁTICAS:

Discussão sobre situações de crise. Instrução sobre equipe de trabalho multidisciplinar. Instrução de reforço sobre consulta de enfermagem em instituições fechadas e em domicílios. Demonstração sobre atividades de enfermagem na visita domiciliar. Orientação sobre práticas educativas. Instrução de reforço sobre procedimentos técnicos utilizados.

8 – CURSOS PARA OS QUAIS É OFERECIDA:

ENFERMAGEM E OBSTETRÍCIA

9 – OBJETIVOS GERAIS DA DISCIPLINA:

Reconhecer o direito à saúde dos clientes face às dificuldades de integração psicosocial. Adquirir experiência para o empenho em favor dos direitos inalienáveis do ser humano. Desenvolver habilidade compatível com o trabalho de reintegração social. Prestar cuidados de enfermagem nas instituições e domicílios de acordo com os termos do processo de enfermagem.

10 – EMENTA:

Situações humanas com dificuldades de integração psicosocial. Programa de trabalho – a visão comunitária. Equipe multidisciplinar. Relações interpessoais. Dilemas profissionais – aspectos éticos e legais. Atividades e prescrições de enfermagem. Ajuda a pessoas e famílias. Avaliação.

11 – BIBLIOGRAFIA:

GOFFMAN, E. manicômios, prisões e conventos. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.
HOFLING, C. Conceitos básicos em enfermagem psiquiátrica. México: Interamericana, 1985.
TRAVELBEE, J. Interación en Enfermería psiquiátrica. Colômbia: Carvagal, 1979.
MATHENEY, R. & TOPOLIS, M. Enfermería psiquiátrica. México: Prensa Médica Mexicana, 1973.


SR-1
CEG

FORMULÁRIO CEG-03
Disciplina

CENTRO: DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
UNIDADE: ESCOLA DE ENFERMAGEM ANNA NERY

Folha n0:
Data: 04/03/1997

1 – NOME

2 – CÓDIGO

3 – IDENTIFICAÇÃO

DIAGNÓSTICO SIMPLIFICADO DE SAÚDE X

ENWX10

 

4 – Carga Horária por Período:

5 – CRÉDITOS:

6 – REQUISITOS:

Variável, mínimo de 30 horas

0,0

ENWX08 (P)       ENWX09 (P)        ENWX11 (C)

7 – CARACTERÍSTICAS DAS AULAS PRÁTICAS:

Discussão sobre situações práticas encontradas nas instituições fechadas. Instrução sobre relevância e significância. Discussão sobre objetivos e hipóteses do trabalho científico. Instrução sobre variáveis intercorrentes nas situações da clientela. Orientação de reforço sobre medidas e critérios da metodologia científica.

8 – CURSOS PARA OS QUAIS É OFERECIDA:

ENFERMAGEM E OBSTETRÍCIA

9 – OBJETIVOS GERAIS DA DISCIPLINA:

Valorizar as justificativas do trabalho de enfermagem com base nos resultados de estudos ou pesquisas. Identificar os problemas que carece de estudo específico para a resolução de dificuldades das situações práticas. Discutir as variáveis intercorrentes nas situações de pessoas em famílias em crise. Desenvolver a metodologia científica no estudo de questões pertinentes às situações humanas marginalizadas.

10 – EMENTA:

Diagnóstico de situações práticas relacionadas com a clientela. Variáveis ligadas à dificuldade de integração psicosocial. Hipóteses. Medidas e critérios. Amostra significativa. Discussão de dados. Neutralidade científica. Relatório e sugestões.

11 – BIBLIOGRAFIA:

EPSTEIN, Charlotte. Interação efetiva na enfermagem. São Paulo: EPU, 1979.
GOFFMAN, I. Estigma. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.
___________. Manicômios, Prisões e Conventos. São Paulo: Perspectiva, 1977.
HOFLING, K. C. Enfermería Psiquiátrica. México: Interamericana, 1970.
SOLOMON, P. et alli. Manual de Psiquiatria. México: El Manual Moderno, 1972.
TOPALIS, M. et alli.Enfermería Psiquiátrica. México: Interamericana, 1971.
VELHO, G. Desvio e Divergência. 2a edição. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.


SR-1
CEG

FORMULÁRIO CEG-03
Disciplina

CENTRO: DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
UNIDADE: ESCOLA DE ENFERMAGEM ANNA NERY

Folha n0:
Data: 04/03/1997

1 – NOME

2 – CÓDIGO

3 – IDENTIFICAÇÃO

CUIDADOS DE ENFERMAGEM A PESSOAS EM PROCESSO DE REABILITAÇÃO II

ENW472

 

4 – Carga Horária por Período:

5 – CRÉDITOS:

6 – REQUISITOS:

T: 45                    P: 60                         T + P: 105

5,0

ENW361 (P)      ENW362 (P)       ENW471 (C)

7 – CARACTERÍSTICAS DAS AULAS PRÁTICAS:

Discussão sobre diagnóstico de saúde da clientela assistida. Instrução sobre instituições especializadas. Orientação sobre análise dos aspectos críticos encontrados. Instrução sobre condutas, procedimentos e alternativas passíveis. Instrução sobre relações interpessoais.

8 – CURSOS PARA OS QUAIS É OFERECIDA:

ENFERMAGEM E OBSTETRÍCIA

9 – OBJETIVOS GERAIS DA DISCIPLINA:

Discutir a situação de enfermagem face à educação especial. Analisar a problemática de família face às dificuldades do excepcional. Ganhar experiência no trato com clientes excepcionais para efetiva participação nas equipes de reabilitação. Reconhecer os direitos do excepcional à adequada assistência de enfermagem.

10 – EMENTA:

Enfermagem e educação especial. Instituições especializadas. A pessoa excepcional – diagnóstico de saúde. Direitos do excepcional na sociedade moderna. Estigma, desvio e divergência. Cuidados primários – intervenções de enfermagem. Ajuda à família para o autocuidado. Avaliação. A história da enfermagem na assistência às pessoas com dificuldades de integração física, mental e social.

11 – BIBLIOGRAFIA:

BRUNNER/SUDDARTH. Moderna Prática de Enfermagem. 3a edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1986.
LEAN/COBB/IONES. Enfermería para la salud de la comunidad. México: La Prensa Médica, 1990.
WALEY/WONG. Enfermagem Pediátrica. Elementos essenciais e intervenção efetiva. Guanabara Koogan.
VASH, C. Enfrentando a deficiência: a manifestação, a psicologia, a reabilitação. São Paulo, 1988.
UNICEF. A deficiência infantil: sua prevenção e reabilitação. 1989.
KOTIKE, F. J. Tratado de Medicina Física e Reabilitação. Editora Mande Ltda.


SR-1
CEG

FORMULÁRIO CEG-03
Disciplina

CENTRO: DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
UNIDADE: ESCOLA DE ENFERMAGEM ANNA NERY

Folha n0:
Data: 04/03/1997

1 – NOME

2 – CÓDIGO

3 – IDENTIFICAÇÃO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE ENFERMAGEM E

ENWU11

 

4 – Carga Horária por Período:

5 – CRÉDITOS:

6 – REQUISITOS:

T: 00                    P: 90                         T + P: 90

2,0

ENWU08 (P)       ENWU09 (P)       ENWU10 (C)

7 – CARACTERÍSTICAS DAS AULAS PRÁTICAS:

Discussão sobre situações humanas nas instituições especializadas. Discussão para negociar o programa de trabalho com os clientes. Instrução sobre condutas e procedimentos de enfermagem. análise em grupos das medidas apropriadas e das alternativas possíveis. Avaliação de cuidados e da ajuda prestada.

8 – CURSOS PARA OS QUAIS É OFERECIDA:

ENFERMAGEM E OBSTETRÍCIA

9 – OBJETIVOS GERAIS DA DISCIPLINA:

Reconhecer o direito à saúde dos clientes face às dificuldades de integração psico-biológica. Adquirir experiência para o empenho em favor dos direitos da pessoa excepcional e de sua família. Desenvolver habilidades para a participação efetiva no trabalho multidisciplinar. Prestar cuidados de enfermagem e ajuda à clientela e famílias.

10 – EMENTA:

Situações humanas envolvendo clientes com dificuldades de integração psico-biológica. Programa de trabalho. Cuidados primários e educação especial – a visão do enfermeiro. Procedimentos de enfermagem. palestras educativas para o autocuidado. Orientação e ajuda à família.

11 – BIBLIOGRAFIA:

ARCHERS e cols. Enfermeria de la comunidad. OPS/OMS.
LEAVELL & CLARK. Medicina Preventiva. México: Interamericana, 1971.
OPS/OMS. El control de las enfermidades transmissible en el hombre. 1977.
SAARD, E. G. Acidentes, Segurança, Higiene e Medicina do Trabalho. FUNDACENTRO.


SR-1
CEG

FORMULÁRIO CEG-03
Disciplina

CENTRO: DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
UNIDADE: ESCOLA DE ENFERMAGEM ANNA NERY

Folha n0:
Data: 04/03/1997

1 – NOME

2 – CÓDIGO

3 – IDENTIFICAÇÃO

DIAGNÓSTICO SIMPLIFICADO DE SAÚDE XI

ENWX11

 

4 – Carga Horária por Período:

5 – CRÉDITOS:

6 – REQUISITOS:

Variável, mínimo de 30 horas

0,0

ENWX08 (P)      ENWX09 (P)       ENWX10 (C)

7 – CARACTERÍSTICAS DAS AULAS PRÁTICAS:

Discussão sobre definição de problema e formulação de objetivos do trabalho científico. Orientação sobre terminologia e instrumentos utilizados. Apreciação crítica das hipóteses formuladas e critérios preferidos. Discussão em grupo sobre resultados e objetivos atingidos.

8 – CURSOS PARA OS QUAIS É OFERECIDA:

ENFERMAGEM E OBSTETRÍCIA

9 – OBJETIVOS GERAIS DA DISCIPLINA:

Discutir a relevância dos problemas identificados no diagnóstico das situações práticas relacionadas com a clientela. Aplicar a metodologia científica no estudo de questões relacionadas com a saúde de pessoas com dificuldades de integração psico-biológica. Demonstrar habilidade na elaboração de objetivos ou na formulação de hipóteses do trabalho científico. Interpretar os resultados do estudo ou de investigação com base nos pressupostos do referencial teórico.

10 – EMENTA:

Diagnóstico de situações práticas relacionadas com a clientela. Problemas e dificuldades de integração psico-biológicas. Estudos descritivos. Referencial e sugestões com base nos resultados.

11 – BIBLIOGRAFIA:

AXLINE. Riba em busca de si mesmo.
BOLETINS DA SOCIEDADE PESTALOZZI DO BRASIL.
COMARÚ. Subsídio para determinação das atividades do enfermeiro de reabilitação.
NOVAES, M. M. Psicologia à Reabilitação.
PECCI, J. C. Minha profissão é andar. 2a edição. São Paulo: Summus Editorial, 1980.
VEIGA. O que é ser cego.

UFRJ EEAN - Escola de Enfermagem Anna Nery
Desenvolvido por: TIC/UFRJ